18.6.15

gostosa doutora

Exigir de uma gostosa que ela tenha diploma na Sorbonne, é tão absurdo quanto exigir de uma doutora na Sorbonne que também seja gostosa. Cada coisa em seu lugar. Não falamos com o corpo, nem transamos com o cérebro. A vida é uma festa. Cada um traz o que tem.

O importante é participar.

Veja que o foco do texto é o verbo EXIGIR. Não podemos exigir que alguém seja outra coisa além daquilo que já é. Considero isso uma violência inominável. Claro que se a doutora da Sorbonne for uma gostosa, ou vice-versa, melhor ainda. Mas estas qualidades complementares não podem ser exigidas! Só as exige quem não conhece a Lei das Probabilidades. Só as exige quem não respeita o Outro como ser completo. Querer que uma determinada gostosa estude na Sorbonne é válido. Aliás, recomendável. Porém, isso deve ser feito em forma de ajuda, e não de crítica.

Um comentário:

Edson Marques disse...



Veja que o foco desse meu texto é o verbo EXIGIR. Não podemos exigir que alguém seja outra coisa além daquilo que já é. Considero isso uma violência inominável. Claro que se a doutora da Sorbonne for uma gostosa, ou vice-versa, melhor ainda. Mas estas qualidades complementares não podem ser exigidas! Só as exige quem não conhece a Lei das Probabilidades. Só as exige quem não respeita o Outro como ser completo. Querer que uma determinada gostosa estude na Sorbonne é válido. Aliás, recomendável. Porém, isso deve ser feito em forma de ajuda, e não de crítica.


http://mude.blogspot.com.br/2015/06/gostosa-doutora.html

É a vida.