22.11.14

ombros do mestre

Os grandes mestres sempre nos disseram que a vida tem dois caminhos: o caminho da doença e o caminho da cura. Mas algumas pessoas, infelizmente, optam pelo caminho da doença, supondo ser o mais correto. É compreensível, porém é um erro. Não vai dar certo. Entretanto, há uma só solução (emocional e racional ao mesmo tempo), que requer coragem e muita humildade: abrir-se à experiência do aprendizado. Abrir os olhos e o coração — e subir nos ombros de um grande mestre, até para ver mais longe. E fazer do Amor a razão do seu viver e o seu próprio destino.

Um comentário:

Edson Marques disse...


Eu tive vários Mestres. Alguns deles, depois, até acabaram subindo nos meus ombros... Uma questão de reciprocidade.

http://mude.blogspot.com.br/2014/11/ombros-do-mestre.html

Mas os quatro principais foram meu Pai, minha Mãe, a Vó Vitalina, e Osho (por meio de Gaiarsa, que posso considerar o quinto).

É a vida!