13.8.14

danca da chuva

Quando dois fatos próximos estão ligados por um curto espaço de tempo, os leigos em Lógica geralmente atribuem ao primeiro a causa do segundo. Mas nem sempre é assim. Pode até chover depois de uma bela dança da chuva. Mas a dança certamente não é a causa da chuva.

Eu quero que vocês pensem, mas vocês parecem desperdiçar as possibilidades de reflexão séria que lhes proponho. Vocês acham que estou apenas brincando quando levanto estas questões, quase sempre de forma bem-humorada. Quando eu lhes digo para que reflitam seriamente sobre as coisas mais importantes da sua vida — que são a Lógica, o Amor e a Liberdade — vocês acham que estou ficando louco. Mas eu não desisto! E todo dia, assim que me levanto, eu me acordo pela segunda vez. Depois, tomo café com Deus, ponho a mão no ombro Dele, e lhe digo:

Pai, essas pessoas não sabem o que fazem. Não sabem mais amar. Perderam a consciência, mataram a Lógica e vivem dormindo. Perdoe essas pobres criaturas... E acorde-as, por Amor!

Um comentário:

Edson Marques disse...


Chove em SP.

Deliciosamente...

http://mude.blogspot.com.br/2014/08/danca-da-chuva.html

Acabo de marcar um almoço com Joyce Ann. Lembram-se dela?