6.3.14

aventura

AVENTURA

Quero agora te propor uma aventura:
Imagine que hoje é o teu último dia de vida.
Faça tudo o que você mais gostaria de fazer hoje — antes de morrer. Dê um pouco de atenção àquilo que realmente importa. Desfaça-se de tudo que não presta. Jogue fora todas as quinquilharias. Desapegue-se das bugigangas. Despreocupe-se. Olhe bem as tuas coisas, avalie calmamente os teus sonhos e projetos, sobrevoe o teu mundo. Despeça-se (mentalmente, se for o caso) dos teus amigos e dos teus amores preferidos. Em seguida, escolha os maiores prazeres que você puder imaginar — e sinta-os, em todos os Sentidos. Procure cometer até mesmo aquelas pequenas loucuras que você vem sempre adiando — por medo, por vergonha ou por preguiça.

E lembre-se: só hoje é hoje.
Por isso é que HOJE tem que ser um dia inesquecível!

2 comentários:

Edson Marques disse...


Ainda na cama. Mas já estive em pé, e pratiquei 240 golpes de karatê. Agora vou continuar a ginástica e depois tomar um café diferente. Como se só hoje fosse HOJE.

É a vida...

http://mude.blogspot.com.br/2014/03/aventura.html

Edson Marques disse...


Hoje estou de luto: Maria Santíssima amanheceu morta. E mortos também amanheceram todos os seus filhinhos inocentes. Acendi uma vela branca na xicrinha que ela usava, preparei uma lápide numa cerâmica Portobello azul, pedi a Beethoven que tocasse alguma coisa triste, coloquei incenso indiano numa tangerina madura, e fiz uma foto da cerimônia do adeus. Espero que ressuscitem...

(Maria Santíssima era uma hamster que ganhei de Joyce Ann.)

Isso aconteceu em 2004, no Guarujá.
Exatamente assim.