16.11.13

lucifer

Lúcifer, o iluminador — não deve ser confundido com Satanás, que é uma invenção de judeus conservadores. A diferença fundamental entre ambos é a seguinte: enquanto Satanás foi criado para impor medo, Lúcifer é um fornecedor de coragem. Um revolucionário. Um símbolo de resistência à Autoridade. Um rebelde inteligente. Lúcifer, em grego, é Fósforos. Eis um pouco de mitologia grega. O planeta Vênus, que de manhã se chama Lúcifer, à tarde se transforma em Vesper. Filho da Aurora e de Zeus, Lúcifer é o condutor de todos os astros. Ajudado pelas Horas, toma conta do carro do Sol e de seus belos cavalos brancos. É ele quem anuncia aos mortais, toda madrugada, a chegada da Aurora, sua gloriosa mãe. Lúcifer, repito, é um fornecedor de coragem. É a estrela da manhã. O Deus da Luz.

3 comentários:

Edson Marques disse...

Adoro mitologia!

http://mude.blogspot.com.br/2013/11/lucifer.html

Esse texto é do meu livro Teoria do Acaso, página 313.

Flores...

Edson Marques disse...

Anônimo Edson Marques disse...

Hoje eu te quero toda, eu te quero inteira.
Mas também te quero aos poucos.
Aceito qualquer um dos teus pedaços...

Das tuas partes quero as mínimas,
e as inteiras,
todas, juntas, e primeiras,
separadas, gigantescas, intermédias,
derradeiras.

Aceito compartilhar-te com cada um
dos teus amores
ou com todos de uma vez.

Te quero única e todinha,
pouquíssima ou completa,
transbordante ou
múltipla de mim.
Insaciada ou sonolenta – tanto faz.

Quero mesmo é o teu contato,
tua mão entre as minhas
teu corpo entre os meus.

Quero-te minha
mas antes de tudo
quero-te tua.

Quero-te sol e quero-te lua.

Vestida, quero-te nua.

Quero dançar no teu compasso
beijar tua clavícula
e repousar no teu cansaço

Quero-te bastante, insaciável.

Quero-te muito mesmo que muitas.
Quero-me te muita mesmo que pouca,
e quero-te agora,
mesmo que nunca.

Solteu.

Para sempre.


Acabei de reescrever esse poema agora que fiz para "Ana" às 22h56 de 01.06.2008, no Guarujá, enquanto tomávamos Guaraná Antarctica. E hoje, aqui em SP, tomando guaraná de novo, fico pensando...
Qual Ana terá sido?

Catia Catia disse...

Meu Deus. Perfeito!