5.10.13

Paulo vive

Hoje seria aniversário do meu irmão Paulo. Que morreu. E que ficou cego porque via demais... Bebia — mas era um louco por metáforas e céus azuis enluarados. Assim como na história de Jesus, todos os irmãos, com duas exceções, o detestavam. Criativo, montava estruturas geodésicas já aos cinco anos de idade. Às vezes, quando criança, transformava bujões de gás em lança-chamas. Peralta como um saci. Jogava xadrez. Era bom de cálculo: aos dezessete, passou direto no vestibular de Engenharia da Poli-USP. Mas não fez o curso porque sentia-se responsável pelas próprias razões... Ou por outras, talvez.

4 comentários:

Edson Marques disse...

Madrugada de 05 de outubro de 2013. Estou aqui, pensando nele...

http://mude.blogspot.com.br/2013/10/paulo-vive.html

É a vida!

author casulo-online disse...

Li que encontrou um blog dele, e pensei que um blog pode ser tao importante para as pessoas que sentirão saudade nossa, quando faltarmos...

É uma sensação que nunca passa, e as datas em que lembramos ainda mais deles, chegam doendo o coração, revivendo cada bom momento e o derradeiro, naturalmente.

sonia k. disse...

Bom dia!
Um beijo na alma linda do Paulo. Pelo que conta dele, creio que era o mais parecido com você, não? A mesma cabeça brilhante. Ele se foi cedo demais, mas, pelo que dizem os espiritualizados, partimos após a missão cumprida.
Se me permite, vou incluir essa sua ilustração no meu blog, em homenagem a ele e você. Grande beijo

Ritinha disse...

Que a saudade seja a mais doce sensação de que estiveram juntos, que a história dele existou, mesmo que precoce partida.
Não sabemos o final da nossa.
bjs
Ritinha