3.6.13

fluir alegremente

Tornar-se desnecessário e desapegar-se de tudo e de todos, do corpo e do espírito, amar o amor e a liberdade, fluir alegremente como um riacho cantante — não são invenções minhas. Os mestres todos, zen, budistas, orientais, todos eles, Jesus inclusive, até os gregos antigos, pregam essas coisas há séculos. É só uma forma saudável de viver a vida... Aliás, a única!

Um comentário:

Edson Marques disse...

Temos que fluir, alegremente!

http://mude.blogspot.com.br/2013/06/fluir-alegremente.html

É a vida!