28.5.13

assim como

Assim como um pintor vai colocando cores diferentes, novos traços e riscos nos seus quadros, eu também coloco palavras novas, traços e rabiscos, cores e sentidos, novos riscos e voos nos meus saltos profundos. Novas carícias, novos toques e retoques, novos falos e falas e dedos e línguas e verbos e bocas. Sou poeta, viro artista, escrevo, danço, pinto e salto no corpo livre dos amores meus romances. Entusiasmado, mas sem pressa. Salvador Dali às vezes demorava dois anos para terminar um quadro. Joyce demorou dezesseis para escrever Ulisses, e quase outro tanto no Finnegans Wake. Goëthe, mais de sessenta no Fausto... Ninguém precisa ter pressa para terminar uma obra prima. Logo logo eu te completo, meu Amor.

2 comentários:

Edson Marques disse...

Fiquei dois dias sem publicar aqui no blog Mude. Eu ia agora falar do Bob Marley, um basset amorosíssimo que conheci hoje em São Paulo, mas preciso antes de uma foto dele. Então, aproveito para falar do corpo livre dos amores meus romances...

É a vida!

Ariadne disse...

Oii,

passei para agredecer sua visita em meu blog.
obrigado por seguir

bjss