11.4.13

suzi

"Edson,
Às vezes penso em você. Fico imaginando que você sabe que, se quiser, pode ter o que desejar; chegar onde sonhar; ter ou deixar de ter isto ou aquilo. (...) Outras vezes penso: por que você é tão você, sendo muito você, que só você sendo este você, resulta no você que você é?
Suzi."

O texto completo pode ser lido no primeiro comentário de hoje.

6 comentários:

Edson Marques disse...

Não sei quem é Suzi. Não a conheço pessoalmente, não lhe sei o sobrenome, nem onde mora. Sei apenas que gosta de vinho e de Henry Miller. E também sei que ela existe de verdade. Já trocamos alguns e-mails. Hoje recebi dela isto:

Edson,
Bom dia!
Às vezes penso em você. Fico imaginando que você sabe que se quiser, pode ter o que desejar; chegar onde sonhar; ter ou deixar de ter isto ou aquilo... Simplesmente, pode. Se quiser. Este querer, como uma ignição de um potente motor.
Não digo o "ter" aqui, no significado de posse, que, sei, você é avesso. Antes, por e dispor.

Pode usar o sonho como uma camiseta. Trocar de sonho como uma camiseta. Sonhar novos sonhos. E saber, que sonhar é uma sensação equivalente à realização, mesmas áreas de emoções acessadas.
O simples saber que pode, já é uma espécie de ter, de chegar lá, conseguir, obter ou abrir mão...
Um pé carregado de frutas. Muitas, maduras, algumas ao chão, outras bicadas pelos “azulões”, algumas verdes e até o absurdo de algumas flores temporãs...
Outras vezes penso: por que você é tão você, sendo muito você, que só você sendo este você, resulta no você que você é?
Beijo,
Suzi.



Gostei!

Sinal de que alguns dos meus amores me definem melhor do que eu mesmo.

Indefinidamente...

É a vida!

http://mude.blogspot.com.br/2013/04/suzi.html

Edson Marques disse...

A ousadia move o Mundo!

sonia k. disse...

Bom dia!
Suzi é uma pessoa muito especial que participou bastante deste seu blog e fazia comentários deliciosos. Tenho saudade dela e de suas falas e bruxarias rs
Ela realmente falou desse seu você como ninguém.
Sempre a imaginei vivendo em uma chácara ou sítio, cercada de plantas e aves, como ela descrevia. Não sei se era um sonho dela ou realidade. Se tiver contato com ela diga que sinto muito a falta dela por aqui e não esquecemos do vinho que tomaríamos os três rsrs
Você, meu amigo querido, permanece sendo esse você tão e único você que é e que sempre me encanta com o que escreve.

Edson Marques disse...

Sim, Sonia, eu também tenho saudades da Suzi. E sempre me lembro do vinho que tomaríamos, nós três. Tomaríamos, não: tomaremos!

E que isto seja logo!

Flores...

Suzi disse...

Meus queridos, Edson e Sonia.
Saudades! Muita.
Venho aqui, vez ou outra, para xeretar e sentir a ambos. A todos, enfim.
Antes, abro parênteses, Edson, tua licença: Sonia minha querida, eu te cacei na internet e há algum tempo deixei um recadinho no teu email do hot. Creio que não chegou.
O Edson tem razão. Tomaremos!
Um carrão de pendências sendo resolvidas, vida se arrumando. À passo de cágado, mas indo...
Prevejo que como diz aquela música, “Quando o inverno chegar, eu quero estar junto a ti...”
Mudo para:
“Quando o inverno chegar, eu estarei junto a vocês!”
Construiremos a logística para tal!
Em tempo, o Sr. Edson é muito ousadinho, além de atrevidinho... Mães condescendentes e permissivas – sorte dele que teve uma! – produzem menininhos assim... Entendeu, né?
Abraços e muitos beijos aos dois.
Estou estudando quíchua para mandar o próximo e-mail para ele... só vou querer ver... Rs!

sonia k. disse...

Perdoe e licença, Edson.
Suzi v. surgiu! Adorei saber um pouquinho de você e que está só arrumando a vida, mas retornará - e espero que antes do inverno. Não vi realmente seu mail, mas se quiser entrar em contato: soninha.k@hotmail.com
Será um enorme prazer falar com você, criaturinha muito especial e que eu chamava pequena Suzi, não é? Beijos
Obrigada pelo espaço, amado Edson. Muito gentil sempre.