18.12.12

nao penso que te possuo

Não penso que te possuo — nem quero te pertencer. Não importa se isso dure, nem é preciso que se acabe. Não sei se será sempre tão bom assim, e nem busco certezas eternas. Mas, como as delícias do agora me encantam — e bastam — até posso dizer que já estou começando a te amar. Por isso eu me entrego como um ponto de luz nos teus olhos de mar e um toque sutil na tua pele de pêssego. Eu só te quero como um risco delicado, um perigo iminente, transitória gostosura. Eu não te quero compromisso: eu te quero dança. Te quero paixão e alegria. Sem excesso de presença e sem sufoco da esperança. Desse modo, nem meu mundo termina aqui, nem você será prisioneira de mim. Afinal, somos livres um do outro — para sempre.

13 comentários:

Edson Marques disse...

Re-escrevendo isto, agora de manhã, ainda na cama, logo após ter beijado a minha Mãe e dançado no infinito. Logo após ter descoberto que sou descendente direto de Leonardo da Vinci. Logo após ter concluído que a velocidade da Luz é maior do que a velocidade da luz.

Logo após também ter descoberto que eu tenho muita sorte. E a levo para onde quer que eu vá.

Vou agora fazer um café. Com água benta, é claro. Os pés de lírio, acabei de aguar. Banana para os azulões, não tem...

É a vida.

sonia k. disse...

Bom dia, filho da Deborah (abelha)!
Amor é a mais pura forma de sentir do ser e saber amar e se fazer amado é uma arte que atravessa a vida. Que consiga que tudo seja assim como deseja e imagina, atravessando perigos, dançando com paixão e alegria, libertando-se e às almas que o rodeiam... para sempre.
Carinhos eternos.

Edson Marques disse...

Os pés dela. Emoldurados pelas tirinhas da sandália branca, com os detalhes das pedrinhas enfileiradas. O jeito fascinante com que os pés dela olhavam para mim...

Foi ontem à noite.

Só pude pegar duas vezes na sua mão direita. Mas ela emitia fótons em minha direção o tempo todo.

Foi ontem à noite, como eu já disse.

É a vida, em todos os sentidos!

Edson Marques disse...

Hoje, pela primeira vez nesta época, as cigarras estão cantando por aqui. Cantando, cantando, cantando...
Maravilhosamente.

sonia k. disse...

Gostosa vivência...
Fetiche com pés? Até tu Brutus? rsrsrs

Edson Marques disse...

Acabo de elaborar isto:

Todo louco pensa que é Deus — e sábio. Todo sábio pensa que é louco — e Deus. E todo Deus pensa que é sábio — e louco...
Acho que a alegoria da santíssima trindade, no fundo, pode significar exatamente isso. O Pai é o Deus, o Filho é o Louco, e o Espírito Santo — o Sábio.

Edson Marques disse...

Sim, Sonia: eu adoraria "trabalhar" (por algum tempo) numa loja de calçados femininos... rs!

Suzi disse...

Um muito bom dia Edson, e para todos! Se alguém souber responda, é um sentimento coletivo: “Love Is In The Air”? Ou será que quando estamos mergulhados nesta condição, olhamos com olhar amoroso para o mundo. Não sei... Mas que tem neguinho aqui “in love” Ah! Tem!.
Edson, eu estou mergulhada nesta condição. Só que faço parte do time dos ridículos – ao seu ver. Estupidamente ridícula e rendida. A intensidade pode ser: um certo olhar te olhando, uma certa voz dizendo teu nome. A reciprocidade no encantamento. E... quando você vê um único ser brilhando entre todos e te elevando á condição de rainha. “Cabô!” Agora, virtual amigo, se você consegue ter muito disso, parabéns e que saúde, heim?! Desejo a você que, sejam sempre seres especiais que no mínimo te ladeiem, nunca menos que você. Grandes trocas e ricas descobertas, no tempo que for. É o que mereces!

“E eu não sei se estou sendo ridículo
Não sei se eu estou sendo sábio”...
...“O amor está no ar
No sussurro das árvores
O amor está no ar
No trovão do mar”...
...“E eu não sei se estou apenas sonhando
Não sei se me sinto sensato
Mas é algo que eu devo acreditar
E é lá quando você chama meu nome”...
...“E eu não sei se você está numa ilusão
Não sei se o que vejo é verdade
Mas você é algo que eu devo acreditar
E é você lá quando estendo a mão pra você”...

Saindo agora, no cuidado de continuar a ser conquistada todo dia, providenciar fundamentais especiarias. Coisas de bruxa com cara blasè! Rs...

Edson Marques disse...

Suzi,

Bruxinha, adorável bruxinha!

Sabe a bruxa que eu mais gostava?
Era a Maga Patalógica!
Eu sempre fui apaixonado por ela... rs!
Acho que vou procurá-la agora na internet. Ou vou lá na banca, comprar um gibizinho dela.

É a vida!

Edson Marques disse...

Acho melhor mudar o termo:

Feiticeira!

sonia k. disse...

Como a vida não é feita só de poesias, loucuras, deuses, feiticeiras, personagens, flores e mel (que peninha!!...)acabo de preparar um almoço dos deuses. Sirvam-se que está uma delícia (modéstia é o que não me falta rsrs): Arroz na manteiga com lemon-peaper e ervas finas, feijão branco com calabresa e ervas que não dispenso, mais pimenta síria, costela na cama de cebolas abafada na pressão. Espero que gostem.
Beijos a todos e bom apetite!

Edson Marques disse...

Sonia,
Estou com água na boca.
E vinho...
E à espera de um convite mais efetivo... rs!

sonia k. disse...

Verdade? Quando puder, dentro dessa sua vida que me parece meio agitada, avise-me e terei o maior prazer em preparar algo bem especial pra você.
Já fui muito boa na cozinha (outra vez a modéstia que não me deixa mentir rs), inclusive tive restaurante em SP no térreo de um flat e uma rotisserie na V.Mariana. Hoje, já meio cansada disso, tem dias que o prazer me assola. Bjs