13.10.12

sofismas

Um comentário:

Edson Marques disse...

Minha alegria é invulnerável. Acabo de visitar a minha Mãe na casa dela. Fui ao seu quarto e descobri os seus pés. E sussurei nos seus ouvidos que agora vou fazer um café. Para ser tomado, sem pressa alguma, junto aos sanhaços e tizius.
É a vida, J.A!