20.12.11

garanhoes de escritorio

A esses garanhões de escritório eu lembro uma coisa: Jesus nunca transou com as secretárias da marcenaria do seu pai, nem comeu as empregadinhas domésticas da Maria Santíssima. Ele já dizia que é melhor testar suas qualidades em conquistas mais elevadas e difíceis, cheias de risco. Por exemplo, a Madalena — que era independente, inteligente, pública e livre. Aliás, Nietzsche vivia nos dizendo: Para naturezas orgulhosas, nada mais desprezível do que uma presa fácil.

Nenhum comentário: