8.6.11

resolver

Será que sente alguma coisa, profunda e verdadeiramente deliciosa, dentro do próprio peito, aquele que ainda não se libertou?


Ao postar a frase acima aqui pela manhã, usei a expressão "resolver-se". Mas, depois, alterei-a para "libertar-se". Suponho que expresse melhor o que penso, pois alguém pode até "resolver-se" aceitanto uma situação de opressão como a mais conveniente em certos momentos. E o oprimido, suponho, ainda que optante pela opressão, não consegue sentir maravilhas no próprio peito. E se por acaso pensa conseguir, ou diz que consegue, podem ser apenas manifestações delirantes ou esquizofrênicas... Suponho. Mas, em todo caso, vamos analisar isso depois, melhor, com mais cuidado.

Nenhum comentário: