25.7.09

oscar wilde

"Sonhador é aquele que percebe a aurora antes dos outros". Ainda era madrugada, hoje, e Oscar Wilde já me dizia essas coisas. Se me derem o supérfluo, abro mão do indispensável — ele grita, levantando o copo de vinho e dançando meio bêbado no arco-íris da minha sala. Dançando com Jon Bon Jovi...

Esse maravilhoso poeta, quando esteve na prisão de Reading, cumprindo pena pelo absurdo "crime" de ter amado um outro ser humano, escreveu o livro "De Profundis". Abro então ao acaso a velha edição inglesa e ele me diz em voz alta:

"A religião castradora não me serve... A fé que vocês têm no que não existe, eu a guardo para aquilo que posso ver e sentir. Os meus Deuses moram em templos construídos pelo homem, e é no campo da experiência real que a minha fé se afunda e se completa. E se completa exagerada, quase sempre!" (*)

Ele foi o Cazuza da Era Vitoriana — multiplicado por mil.

Antes de sair, ainda me sussurrou:
— Edson, a inocência é o maior afrodisíaco...



(*) Tradução feita por mim — e pelo Baron d'Arignac que tomo agora, rouge. E ainda me lembro de uma outra frase dele:
A felicidade do homem casado depende das mulheres com quem não se casou.

Veja outras frases de Oscar Wilde no comentário número 2.

Nenhum comentário: