3.11.08

alcachofra

Tenho uma irmã imaginária cujos dois filhos de quase dez anos podem fazer xixi à vontade. Podem ter fome, raiva, medo e desespero. Podem ter coragem, sono e diarréia. Dor de cabeça, alegria e cansaço. Podem ter de tudo, os meninos. Menos tesão. Aliás, segundo ela, masturbação é uma doença — da qual os seres humanos devem ser rigorosamente afastados...

Então eu pergunto: como pode a irmã de um poeta ter neurônios muçulmanos? Como pode a irmã de um poeta ter a sensibilidade de uma alcachofra?



Uma recomendação médica: Sexercise.



Para formarmos nossas opiniões sobre qualquer assunto — e exigirmos alguma respeitabilidade a elas — temos antes que estudar o que dizem os mestres.

Como respeitar a opinião de uma determinada pessoa sobre sexo, masturbação e orgasmo, casamento, amor e ciúme, se essa pessoa não conhece nem Freud, nem Reich, nem Gaiarsa, e só lê, malemá, a revista Contigo?

Nenhum comentário: