9.7.07

Daqui você sai diferente do que era quando entrou. Eu quero te provocar, intelectualmente. Quero que você suba ao palco da Vida agora. Por isso é que nas cadeiras poéticas do meu teatro eu coloco um monte de pregos instigantes e palavras que te cortam. Eu te provoco com metáforas de açúcar. Te cutuco com verbos e delícias insistentes. E te cubro com flores e estrelas, todo dia, porque quero que você pense de modo profundo.

Quero que você Viva.

Quero que você Mude.

Eu quero que você dance no arco-íris de um violino que se chama Liberdade!

Nenhum comentário: