23.12.16

viver de luz

Há um véu de verdade que me cobre de poesia — e me revela. Eu não procuro esconder aquilo que eu acho, nem mais busco o que já posso ter perdido... Não dissimulo aquilo que penso, não sufoco o que preciso gritar. Eu não seguro o incerto amor que se move em meu coração. É preciso vestir-se de véu para que se viva de Luz.

2 comentários:

Edson Marques disse...


A verdade é transparente.

Enquanto a transverdade é parente, a verdade é transparente.

Pensando na família... rs!

http://mude.blogspot.com.br/2016/12/viver-de-luz.html

Anônimo disse...

seja luz!
e feliz natal!
espero que passe ao lado de pessoas amadas!