28.12.16

galopando

Um dia eu vi que aquele nosso amor estava (se) (me) (lhe) (nos) cansando. Então, olhei direto nos olhos dela e lhe disse, delicado:
— Não posso mais condicionar o meu galope ao teu trote, meu amor...
E saí.
Galopando.

Um comentário:

Edson Marques disse...


Sou um alazão espanhol.

http://mude.blogspot.com.br/2016/12/galopando.html