2.12.16

controle emocional

Quando eu defendo o CONTROLE das emoções, algumas pessoas podem pensar que estou propondo a supressão das emoções. Não é disso que se trata. O que proponho é, num primeiro momento, racionalizar a expressão das emoções. Dominado esse processo (esse procedimento), passaríamos a controlar a própria forma com que as emoções, em si, ocorrem.

Ou seja, só bateríamos com violência uma porta, ou só daríamos um tiro na testa de alguém — SÓ DEPOIS de concluirmos, com base na lógica, que tal procedimento tornará o (nosso) mundo melhor e mais justo. Mas essa conclusão tem que ser racional. Deve ser produto de uma extensa cadeia de raciocínios, preferencialmente lógicos. Nada de ficar batendo porta à toa, xingando alguém à toa, ou dando tiros à toa...

Depois vou escrever algo sobre as emoções positivas. As amorosas.

Um comentário:

Edson Marques disse...


Viva a emoção amorosa!

http://mude.blogspot.com.br/2016/12/controle-emocional.html