22.4.16

vai chover

Os passarinhos já cantaram e se recolheram de novo: sinal que vai chover. Continuar chovendo. Aqui não tem arame farpado nem flor de laranjeira para me darem os sinais que me mostrou minha Vó. Não tem tronco nem porteira onde um tiziuzinho cantasse saltitando a me dizer alguma coisa sobre o tempo. Abro então a internet e consulto o Climatempo: vai chover. Exatamente o que me disseram o sabiá e o bem-te-vi. Vai continuar chovendo. Não posso, portanto, contrariar a natureza, nem sequer incomodar o meu Deus pedindo que interceda em meu favor e traga o sol. Aceitar o inevitável é uma sábia decisão. Vou tomar um café com leite, com pão e manteiga, e esperar o próximo capítulo. Depois me reviro na cama, me cubro de novo e fecho meus olhos. Vou continuar por aqui. Pra vida não tem tempo ruim.

Hoje estou com a língua boa, a portuguesa e a outra, ambas afiadas e doces, e as duas dançando no céu da minha boca. No céu da minha bic. Vou continuar escrevendo meu livro sobre a Teoria do Acaso. Que delícia esta manhã que se abril!

Um comentário:

Edson Marques disse...


Vai chover, deliciosamente.

http://mude.blogspot.com.br/2016/04/vai-chover.html