25.12.15

feliz jesus

Imagine se, em vez de ter ido à Montanha fazer o Sermão, Jesus tivesse ido ao Pão de Açúcar buscar fraldas descartáveis. Ou se precisasse ter ficado na cozinha trocando o bujão de gás, ou consertando a torneira da pia. Imagine o coitado chegando em casa à noite, exausto, depois de intensas reuniões com os apóstolos, e encontra Madalena de avental, fritando bife, com as mãos na cintura, descabelada, ciumenta, cheirando a cebola:
— Jê, onde você tava até agora?!
Imagine ainda Jesus na sala, mais tarde, compenetrado, conversando com o Pai por telefone, fazendo o relatório do dia, e a esposa gritando lá do quarto:
— Amor... O Júnior tá com febre...
Pois, é: "nada" contra o casamento tradicional, mas:
Se Jesus tivesse casado, a Humanidade teria desperdiçado um Deus.



Agora, imagine uma cena maravilhosa: Jesus, sorrindo, deitado solto no colo de Maria, que massageia-lhe o corpo inteiro com seus cabelos embebidos em nardo, e Judas reclamando: "Porra, Jesus, esse perfume custou trezentos paus! A gente podia alimentar um monte de pobres com essa grana toda..." E Jesus, um verdadeiro mestre zen, um iluminado, responde:
— Não te aflijas, meu caro Judas, pois pobres sempre hão de existir, mas Eu: só hoje!

Esse cara sabia viver!

E eu acho que Judas era do PT...

Em verdade, em verdade, eu vos digo: Há dois Jesus Cristo: o teológico e o histórico. O Jesus da Teologia é Filho de Deus, personagem central da Mitologia Cristã — e sobre Ele não quero falar agora. Nem é preciso, pois os estudiosos se encarregam disso.

Mas o Jesus histórico — esse era "o Filho do Zé". Desde pequenino já era diferente. Ovelha negra. Uma mistura de santo, poeta, filósofo, artista e mestre zen. Solucionava conflitos, mostrava caminhos. Charmoso e simpático. Cabeludo. Falava por parábolas — ninguém o entendia. Amava mulheres e homens. Era completamente livre. Nunca se casou. Adorava uma festa: bebia vinho, dançava, brincava com todo mundo. Fazia milagres. Vivia sorrindo. Gostava de perfumes e cremes. Namorou Madalena. Dormia pouco. Jamais trabalhou...

Um era Filho de Deus, os dois eram Sábios — e ambos merecem o meu respeito.

Mas eu gosto muito mais do Poeta!



A cena de Jesus no colo de Maria e o diálogo com Judas estão na Bíblia - Mateus 26:6-13
A cena de Jesus casado está no Manual da Separação 142:4
Tal tema se deve ao Natal que se aproxima. Aliás, tudo isso vai estar no meu livro The Master of Jesus.

2 comentários:

Edson Marques disse...


Feliz Jesus!

http://mude.blogspot.com.br/2015/12/feliz-jesus.html

ograpiuna disse...

Feliz, mesmo porque soube viver a cada dia como um Deus estando homem.

"Madalena que namorou Jesus"