29.10.15

exclusividade

No Amor, exclusividade é uma coisa que se oferece. Jamais deve ser exigida. Oferecê-la, espontaneamente, e por algum tempo — pode ser uma sublime demonstração de Amor. Mas, exigi-la do outro, explicitamente — e às vezes até violentamente — é de uma pequenez monumental de fazer dó. Uma desgraçada ofensa à própria Liberdade.

Eu aqui fiquei pensando: Você já imaginou o quão vergonhoso e humilhante é exigir fidelidade de alguém que amamos — e que supomos que também nos ama?

Você consegue imaginar o quão vergonhoso é ser ciumento?

2 comentários:

Edson Marques disse...


O ciúme é uma desgraça.

http://mude.blogspot.com.br/2015/10/exclusividade.html

Livre-se dela!

Edson Marques disse...

Quando você supõe não ter mais qualidades suficientes para continuar encantando o teu parceiro amoroso, você geralmente toma a pior decisão possível: compra uma cordinha ridícula chamada ciúmes para colocá-la no pescoço dele. Rebaixar-se a tal ponto -- desvalorizar-se assim -- é uma coisa vergonhosa, não acha?