9.8.15

dia dos pais

Ele era o símbolo da autoridade, e eu — da rebeldia. Nenhum de nós dois gostava de repartir a liderança. Eu não nasci pra ser segundo, e ele abominava a ideia de não ser o primeiro. Então, quando fiz dezessete nos separamos: eu vim estudar filosofia, e ele continuou um ótimo comerciante. Foi só então que começamos realmente a conversar sobre a Vida. Depois, com o tempo, nos tornamos amigos. Hoje, somos amantes.

Como não tenho filhos, escrevi um breve texto sobre meu pai — homenagem ao seu dia. Leia-o AQUI.

2 comentários:

Edson Marques disse...


É a vida...

http://mude.blogspot.com.br/2015/08/dia-dos-pais.html

Mas ele morreu com 49. Causa mortis: pressa.

Uma pena.

Edson Marques disse...


http://destrezadasduvidas.blogspot.com.br/2012/03/thinking-fast-and-slow-de-daniel.html