27.7.15

viva

Eu vivo gritando Viva! — mas você faz de conta que não ouve. Sei que quase todos temos uma tendência neurótica em deixar as coisas como estão. Em salvar as aparências. Em manter as estruturas — mesmo que apodreçam. Parece que temos uma enorme preguiça de viver. Nem queremos agitar as circunstâncias. Propendemos a deixar tudo como está, embora vivamos fazendo promessas de mudar o mundo. Mas você radicaliza no conformismo. Você vive adiando. Você chuta o agora. Você adia o instante. Você posterga o hoje. Deixa tudo pra depois. Até parece que você pensa que ainda vai viver mais mil anos...

Mas não vai, não!

2 comentários:

Edson Marques disse...


Viva!

http://mude.blogspot.com.br/2015/07/viva.html

António Jesus Batalha disse...

Ao passar pela net afim de encontrar novos amigos e divulgar o meu blog, me deparei com o seu que muito admiro e lhe dou os parabéns, pois é daqueles blogs que gostaria que fizesse parte de meus amigos virtuais.
Pois se desejar visite o Peregrino E Servo. Leia alguma coisa e se gostar siga, Saiba porém que sempre vou retribuir seguindo também o seu blog.
Minhas cordiais saudações, e um obrigado.
António Batalha.