4.7.15

tiro na testa

Às vezes, um tiro na testa é mais eficiente que um Diálogo de Platão.

Inspirado em Che Guevara, um dos meus maiores heróis, cuja mais bela biografia, escrita por Jon Lee Anderson, quase mil páginas, é um marco. Também inspirado pelos sanhaços que hoje de manhã vi brigarem por uma banana, em vez de dialogarem entre si. Por acaso, então, encontrei essa frase tiro num dos meus blogs, e resolvi republicá-la. Assim, sem mais. Sem propósitos especiais, exceto aqueles que Deus possa ter tido em meu nome. Ou em nome de Che...
Nos comentários eu explico os inevitáveis "tiros na testa" que às vezes damos — metaforicamente, é claro.

3 comentários:

Edson Marques disse...


Agora, vou ao encontro de uma revolucionária feijoada... rs!

Em companhia de duas caipirinhas, deliciosas e morenas!

http://mude.blogspot.com.br/2015/07/tiro-na-testa.html

É a vida.

Edson Marques disse...


O coração de um simples mortal não consegue amar divinamente.
Portanto, deusifique-se — enquanto é tempo.

Julia Vieira disse...

Não consegui encontrar sua nota sobre "Nos comentários eu explico os inevitáveis "tiros na testa" que às vezes damos — metaforicamente, é claro."

Excelente como tudo o que escreve

Parabéns, um abraço lisboeta

Júlia Albuquerque