11.6.15

meu testamento

Meu testamento tem apenas três palavras: Me enterrem pelado. E se possível me lambuzem todo com óleo de amêndoas doces, que é para que os vermes deslizem por sobre o meu corpo, dancem feito loucos sobre mim, e depois me beijem, poeticamente, ao vivo.

Em pelo.

4 comentários:

Edson Marques disse...


Nem precisa registrar em cartório... rs!

http://mude.blogspot.com.br/2015/06/meu-testamento.html

É a vida!

Edson Marques disse...


Tenho prazer em não ser útil.

Edson Marques disse...


Tenho pena dos corações pequenininhos, onde só cabe um amor...

Ana Carolina disse...

Pra pensar numa sexta às 22:22 hs.