31.5.15

unigenito

Quando Jesus foi crucificado, Maria não escolheu o André para lhe ser o sucessor, nem Madalena foi atrás de um outro mestre zen. Assim como eu: se por acaso um dia morrer, minha mãe não me trocará por outro qualquer: continuarei lhe sendo o primogênito — amado, insubstituível.

Só não sei o que farão as minhas Madalenas...

4 comentários:

Edson Marques disse...


No fundo, acho que sou unigênito... rs!

http://mude.blogspot.com.br/2015/05/unigenito.html

Ideilson Ferreira disse...

Acho caro amigo (me permita assim chama-lo assim), acho que esta amando e cada dia mais.rss

Edson Marques disse...

Low carb paleo:

https://www.youtube.com/watch?v=KP0_a279nmI

Edson Marques disse...


Também a mim não quero que ninguém se ligue de forma dependente. Amar o outro é querê-lo muito, sim — mas querê-lo livre, antes. Não quero que o outro me tome por seu provedor exclusivo de orgasmos e alegria, segurança ou gostosura. Importa deixar claro que só posso ser UM entre os seus múltiplos amores. Posso eventualmente até ser o maior, quem sabe — por uns tempos — mas repilo a ideia de ser único.

Adoro ser terceiro em relações triangulares.