1.5.15

defesa da vida

Quando a questão é a defesa da vida, eu sou radical: Não abro mão daquilo que me é fundamental: o corpo, a alma, o tempo, a liberdade, o amor. Por isso, eliminei da minha vida, radicalmente, tudo que maltrata, tudo que amedronta, censura, controla, separa, impede, cerceia, inibe, sufoca, machuca. Eliminei da minha vida tudo que é ciumento, possessivo, autoritário, mesquinho, rasteiro — e triste. Exatamente por isso é que a Vida flui, deliciosa.

2 comentários:

Edson Marques disse...


A vida merece respeito.

Não a troque por nada, nem mesmo por uma relação fechada de amor fatal.

http://mude.blogspot.com.br/2015/05/defesa-da-vida.html

Afinal, é a Vida!

Ana Carolina disse...

Gostaria de saber se é tão fácil. Ou tão difícil. Ou tão nenhum dos dois.