18.4.15

poetas e verdades

Os poetas dizem muitas verdades e mentiras — todas metafóricas. Não creia nelas. Porque são todas inocentes. As mentiras, se tornam poemas de amor e nos ajudam a ver o mundo de modo mais bonito e mais romântico. Mas as verdades — as verdades viram borboletas, que depois desaparecem dançando na imaginação maravilhosa de quem as vê.

2 comentários:

Edson Marques disse...


É a vida!

http://mude.blogspot.com.br/2015/04/poetas-e-verdades.html

...

Edson Marques disse...

Dizem que eu não assumo a "responsabilidade" por uma relação amorosa duradoura. Ora, não sou eu quem determina o quanto vai durar a relação: — É o tempo. É o conjunto das vontades, é a "precisão do sacrifício". São os medos que não temos, mas sobretudo a coragem. É a forma da procura e o estilo de sonhar. A reciprocidade objetiva, o conceito pessoal da loucura inquietante. É a relação profunda entre as diferentes vontades das almas envolvidas no projeto.

Na verdade, o que determina mesmo a duração de um grande amor — são as circunstâncias. Portanto, não me culpem por ser breve. Às vezes, brevíssimo. Afinal, meu coração não tem juízo...