25.4.15

alcachofra

Tenho uma irmã imaginária cujos dois filhos de quase dez anos podem fazer xixi à vontade. Podem ter fome, raiva, medo e desespero. Podem ter coragem, sono e diarreia. Dor de cabeça, alegria, cócega e cansaço. Parece que podem ter de tudo, esses meninos. EXCETO TESÃO. Aliás, segundo ela, masturbação é uma doença — que precisa de tratamento psiquiátrico — e da qual os seres humanos devem ser rigorosamente afastados...

Então eu pergunto: como pode a irmã de um poeta libertário ter neurônios muçulmanos? Como pode a irmã de um poeta ter a sensibilidade de uma alcachofra?

2 comentários:

Edson Marques disse...


Republicando um texto de 2010.

http://mude.blogspot.com.br/2015/04/alcachofra.html

Mas o tema continua bom...

Edson Marques disse...


Esse texto é completamente ficcional. Essa tal irmã imaginária nunca existiu. É só uma forma livre de expressão da ideia.