7.3.15

surrealismo

O amor livre em todas as suas formas, o escândalo, a poesia entusiasmada, e um profundo respeito à vida e à Liberdade. Um profundo respeito ao Ser Humano Livre. Arte em estado puro — e desgovernada. Sonhos e desejos. Fantasias. Loucuras deliciosas. Era mais ou menos isso o que os Surrealistas queriam. Eles gritavam para que nunca deixássemos a bandeira da imaginação hasteada no meio do mastro da Vida. Eles repudiavam os conservadores e os hipócritas. Xingavam os acomodados e os autoritários. Chegaram a escrever (André Breton, em 1924) um Manifesto maravilhoso — que você deve ler agora mesmo. Porque os realistas, ainda hoje, temos muito a aprender com os Surrealistas. Os artistas do surrealismo que eu considero mais importantes são: o escultor italiano Alberto Giacometti, o dramaturgo francês Antonin Artaud, os pintores espanhóis Salvador Dalí e Joan Miró, o belga René Magritte, o maluco genial alemão Max Ernst, o cineasta espanhol Luis Buñuel e os escritores franceses Paul Éluard, Louis Aragon e Jacques Prévert.

Um comentário:

Edson Marques disse...

A vida é uma delícia!

http://mude.blogspot.com.br/2015/03/surrealismo.html

!!!