27.2.15

seducere

O batom desmente os lábios, o perfume esconde o cheiro, o pavão produz um arco enorme de penas coloridas que só escondem-lhe o rabo feio. Sedução vem do latim, seducĕre. Tirar do bom caminho. Encantar. Enfeitiçar. Persuadir alguém a fazer o que em princípio suponha não querer. Levar alguém a ultrapassar os seus próprios limites e a saltar seus preconceitos.

Mas é também possível que o batom apenas realce os lábios lindos, o perfume acenda o cheiro bom, e o verdadeiro rabo do pavão é quando aberto. Como se pode notar, eu gosto muito de defender uma ideia e questioná-la ao mesmo tempo. O filósofo e o poeta dançam de mãos dadas no meu próprio coração. A verdade absoluta é uma coisa absurda, indefensável.

A vida me seduz.

2 comentários:

Edson Marques disse...


A vida é uma delícia!

http://mude.blogspot.com.br/2015/02/seducere.html

Hoje estarei em Santos. Ver alguns processos no Fórum, e almoçar com Joyce Ann.

É a vida!

Edson Marques disse...

Quem é feliz tem licença poética para fazer loucuras.