28.1.15

neruda

Confesso que vivi os últimos dias só relendo Pablo Neruda e tomando sol, em meio a vinte poemas de amor, dois copos de vinho branco e uma canção desesperada... E acabei mudando muito uma das frases dele, que ficou mais ou menos assim:

"Se o poeta for louco demais, não será compreendido por ninguém, talvez apenas por si próprio. E isso é muito triste. Mas se o poeta for racional demais — será compreendido por todo mundo. E isso também é muito triste".

2 comentários:

Edson Marques disse...


Confesso que vivo!

http://mude.blogspot.com.br/2015/01/neruda.html

É a vida...

Edson Marques disse...


Procure cometer livremente essas delícias que o teu coração te pede — mas não as justifique: para quem te ama, não é preciso; e para quem não te ama, não adianta. Entretanto, se o teu coração anda pedindo certas coisas loucas com as quais você em princípio não concorda, reaja e mude — antes mesmo que ele um dia te abandone para sempre...

Porém, se o teu coração anda meio amolecido e já não te pede nada; se o teu coração está perdendo a cor e o brilho; se o teu coração já não te assusta — troque de coração, urgentemente.

A pior coisa que existe é um coração desanimado.

///

Acabei de publicar isto no Facebook.