1.12.14

flores e estrelas

A escrita é o código do Verbo. A roda do vinho faz tudo girar. Depois de dois ou três copos minha voz Vitalina, e realiza sinapses verbais. Ideias escorrem pelas pontas dos meus dedos falantes. Eu começo a desenhar flores e planos nos guardanapos do boteco divino, enquanto as delícias dançam no meu próprio coração. Meu peito entusiasmado, pleno de espírito, quase explode de alegria. Trilhões de átomos já estão se reunindo, sonho a dentro e mundo afora, desde hoje, para que eu os encontre em forma de estrelas e corpos em dezembro do ano que veio. E é por isso que eu escrevo declarações de amor a Deus nesta noite açucarada. A roda da vida faz tudo girar. O álcool deve ser redondo, e o Universo — também.

2 comentários:

Edson Marques disse...


Foram só dois copos de vinho nesta madrugada. Depois, só leite com paçoquinha... rs!

http://mude.blogspot.com.br/2014/12/flores-e-estrelas.html

É a vida!

Nádia Santos disse...

Adorei mago das palavras.
Principalmente os "dedos
falantes" e mais abaixo
o "leite com paçoquinha"
.... hummmmm delícia!
Bjusss poeta.