24.11.14

sou livre de Mim

Nada me prende porque sou livre até de Mim. Não há posse no território que habito a partir do meu corpo, não há busca nem comércio em minha alma zen. Nada tenho que possa perder e nem há coisa alguma que eu queira ganhar. Hoje, nada me interessa além do que me toca o coração ensolarado, e nada mais divino do que essa inocência pura que trago no peito, humana e gloriosa. Produto do meu próprio trigo, gume da minha própria faca — sou apenas o verso da poesia que me encanta. Sou meu movimento, meu voo, meu Deus. Minha pátria, meu partido, meu clã. E vivo a delícia dessa incerteza dançante que se faz presente, aqui e agora.

Hoje, nada mais urgente para Mim do que ser Eu.

2 comentários:

Edson Marques disse...


Hoje é o dia mais feliz da minha vida!

http://mude.blogspot.com.br/2014/11/sou-livre-de-mim.html

Depois te conto o porquê...

Ana Carolina disse...

A liberdade também é prisão.