6.11.14

nao sou como clarice

Não sou como Clarice — que todo dia de manhã tira a poeira da palavra amor. Não! Minha palavra amor nunca tem poeira. Uso-a dia e noite, todo dia, dou-lhe brilho, consistência, alegria e gostosura.

A palavra, Amor. Já nascemos acordados, eu e ela.

2 comentários:

Edson Marques disse...

As madrugadas me adoram...


http://mude.blogspot.com.br/2014/11/nao-sou-como-clarice.html

lucas disse...

Ao ler isso, lembro que Clarice disse: "O amor, em vez de dar, exige". Lembrei muito de você, justamente pela liberdade no amor que você tanto luta.
Não escrevo mais com tanta frequência, mas continuo lendo de longe tuas palavras poéticas que inspiram.
Abraços.