26.11.14

gurdjieff

Hoje li um pouco, um pouquinho só, do fantástico e enorme livro Do Todo e de Todas as Coisas, de Gurdjieff. Se eu tivesse conhecido meu bisavô, e viajado com ele, teria comigo certamente acontecido a mesma coisa. Não morra sem conhecer Gurdjieff.

Parecendo muito mais um mestre Zen iluminado ou um Sócrates moderno (do que místico cristão), Gurdjieff era um incomparável despertador de almas.

Um comentário:

Edson Marques disse...


Procure ler o que proponho nos links citados hhoje.

http://mude.blogspot.com.br/2014/11/gurdjieff.html

É a vida!