5.7.14

olhos de lilian

Mais tarde, ainda hoje, vou escrever sobre os olhos de Lilian. Farei um poema de amor sobre a beleza e a cor dos olhos de Lilian. Uma cor infinita, entre o âmbar solitário e a gostosura do azul. Uma cor inexplicável, deliciosa. Quase ausente. Mais tarde...

Um comentário:

Edson Marques disse...


Lilian. Ou Marina, tanto faz...

http://mude.blogspot.com.br/2014/07/olhos-de-lilian.html