7.7.14

ceticismo milagroso

Meu ceticismo é um doce milagre: são luminosas as premissas que me encantam e me acendem. Por isso não aprisiono a Razão nos meus sonhos jamais. Quero é sempre sonhar com ela liberta e depois libertá-la de si mesma também. Deito-me puro e acordo-me Sócrates no meio da noite, cheio de imagens brilhantes exatas e desiguais. Mas não me basta captar só o foco da imagem perfeita, eu quero mesmo é capturar a exatidão amorosa da imagem disforme. Então destrincho metáforas a golpes de luz, e acendo-me todo, feito um palito de fogo na hora do risco.

2 comentários:

Edson Marques disse...

Acordando-me agora, duplamente. Sempre duplamente. Por dentro e por fora. Dialeticamente...

http://mude.blogspot.com.br/2014/07/ceticismo-milagroso.html

Agora um café, em seguida o curso de mandarim, e depois aplicar a ideia 418 na obra de arte da Vila Madalena(SB). Mais tarde, se der tempo, almoçar com Roman.


É a vida!



Tania Abreu disse...

Como me encanta seres quem és. Talvez porque me encante comigo por ser tão irmã...