7.4.14

musa x esposa

Tem gente que se casa com a Musa visando preservá-la. Mas isso é um tremendo erro de cálculo. Casar-se com a Musa é desperdiçá-la para sempre. Musas não suportam algemas de ouro no dedo anular. É impossível formalizar a Paixão, prender o Amor, engaiolar o Desejo. Fazer um Contrato de Aventuras é uma contradição imperdoável. Enquanto a Musa pertence ao reino encantado da Poesia e do Romance — a esposa tem tudo a ver com prendas domésticas, geração da prole, bujão de gás e novela da Globo. Bife acebolado... Portanto, não queira nunca transformar a Musa em esposa. Uma coisa não tem nada a ver com a outra. E a recíproca também é verdadeira: o príncipe encantado, antes de virar sapo definitivamente, passa pelo estágio provisório de marido. É só uma questão de tempo.

2 comentários:

Edson Marques disse...


O auge de uma paixão está sempre no começo dela. Portanto, no início, até que as coisas vão bem... rs!

http://mude.blogspot.com.br/2014/04/musa-x-esposa.html

Vou agora tomar café. Com Deus e açúcar, sempre. E pão de queijo. E o jornal Folha de S. Paulo.

Graça Pires disse...

Um texto ao mesmo tempo realista e céptico. Gostei.
Abraço.