19.4.14

meu pai

Hoje é aniversário do meu Pai... Ele me ensinou tabuada quando eu tinha sete anos. E aos oito me fazia somar as contas do armazém, com trinta linhas de algarismos. Ele gostava de girassóis, de vinho, e de Robert Louis Stevenson. E da minha Mãe. Mas morreu com 49.

Ele me dava certos conselhos, reiteradamente. Além daqueles normais
"Não minta. Não roube. Não fume. Não beba demais. Não se misture com a ralé. Nunca coma de marmita. Não bata cartão de ponto. Não use sapatos velhos. Estude bastante. Respeite muito a tua mãe. Leia dois jornais por dia. Ouça rádio. Respeite tua avó", etc. — havia um outro, quase solene: "Encaminhe os teus irmãos" — pronunciado entre sorrisos, e com o dedo falsamente em riste. Acabei seguindo todos esses conselhos que me deu. Só os irmãos é que não consegui "encaminhar" de jeito nenhum: ficaram todos extremamente normais... rs!

2 comentários:

Edson Marques disse...


Se ele fosse um pouco mais vivo ainda estaria vivo...

E eu hoje faria uma festa para ele. (*)

Mas, é a vida!

http://mude.blogspot.com.br/2014/04/meu-pai.html

(*) Mesmo assim, vou fazer uma festa pra ele!

Michele Engels disse...

Lindo