4.3.14

oleo para o meu corpo

Óleo para meu corpo como se oleasse a própria Natureza. Um pedaço dela — o mais importante, concluo. Quando me toco ouço música. Vibrante. Quando passo as mãos em mim, é como estivesse refinando uma escultura, cobrindo-a de amor e de ternura.

Eu, meu alimento!

3 comentários:

Edson Marques disse...


Óleo de amêndoas doces, é claro...

Adoro!


Ainda na cama, ao lado do meu Amor deliciosamente!

Graça Pires disse...

Óleo vibrante e musical!
Abraço.

Edson Marques disse...


Não tenho uma alma só: tenho muitas. E são todas deliciosas, porque livres. Todo dia, ao me levantar, escolho uma delas pra viver a vida. À noite, quando retorno após extensa jornada de loucuras, guardo em mim essa alma que hoje vivi, e vivo-a de novo — deitado em teus braços, meu Amor.