24.2.14

intimidade com deus

Assim como Nietzsche, você precisa ser íntimo do Absoluto e livre nas coisas do Espírito para suportar a intensidade do meu grito e a paixão escandalosa que eu tenho pela Vida. Tem que adorar o que é proibido e ser predestinado ao Labirinto que vai além do que é normal. Tem que ter ainda a experiência simultânea de sete solidões maravilhosas, dois corações completamente enlouquecidos — e os olhos abertos para ver o que está mais longe.

3 comentários:

Edson Marques disse...


É a vida.

http://mude.blogspot.com.br/2014/02/intimidade-com-deus.html

Hoje em SP.

Edson Marques disse...



Às vezes você não me compreende. Mas compreender-me não é imprescindível: interessam-me as tuas emoções.

Edson Marques disse...


Todas as minhas amizades são coloridas: viram amores. Todos os meus amores são coloridos: por isso se tornam amigos. Coloco-os todos num mesmo balaio de flores e amo-os de uma só vez — profunda e ternamente. Aliás, eu não seria capaz de amar em preto-e-branco...