15.1.14

tal mude

O Talmud nos diz que se uma pessoa tiver a oportunidade de saborear uma nova e bela fruta, e recusar-se a fazê-lo — terá de prestar contas por isso perante Deus.

2 comentários:

Edson Marques disse...

Saborear uma fruta não significa guardá-la só para si.


No fundo, a Vida é uma fruta.


Adoro a Madrugada, e também não a quero só pra mim. Dividindo-a, me multiplico.


Compartilho-Me.

Edson Marques disse...

Como filósofo, considero Deus uma hipótese completamente desnecessária. Mas, como poeta, eu quero que Ele derrame flores e estrelas na minha cabeça — todo dia.