31.12.13

vivo na arena

Meu destino é viver na arena, dançando entre leões famintos. É um perigo, eu sei. Porém, nos intervalos das lutas, sorrindo e vitorioso, eu tomo sempre vinho rouge no gargalo colorido das garrafas de cristal. Talvez um dia eu acabe até morrendo na arena, quem sabe. Acontece que, antes de "morrer" na arena, eu VIVO na arena — e isso faz toda a diferença. Prefiro ser um gladiador ensanguentado a ser um boi feliz. Meu coração precisa de sangue, não de capim.

5 comentários:

Edson Marques disse...

Tem gente que mata um leão por dia.
Eu prefiro dançar com eles...

Edson Marques disse...

Ter certezas é fácil. Quero ver é ter dúvidas!

Edson Marques disse...

Cada vez mais solitário — e cada vez mais feliz.
Isso me leva a algumas conclusões...

Erica Santos disse...

Oie amore.. passando pra desejar um ano abençoado e com muita saúde.. o resto é consequência!!!

A proposito, gostei da ultima frase.. "meu coração precisa de sangue, não de capim".

Super Beijo! ♥

BLOG: dociiencanto.blogspot.com.br
INSTAGRAM: @dociiencanto

Edson Marques disse...

Aceitar o inevitável é uma decisão inteligente.
Recusá-lo — mais ainda.