1.12.13

luamor

Ontem Ela entrou pela janela do meu quarto e beijou-me os pés... E a mim não importa se Ela estava beijando ao mesmo tempo os pés de muitos outros. Seria ridículo ter ciúmes de um amor tão grande assim! Afinal, ninguém é dono da Lua.

4 comentários:

Edson Marques disse...

Estou agora ouvindo It´s Just Me, com Jon Bon Jovi. Esta música me traz lembranças maravilhosas. Guarujá, de 1999 a 2006, mais ou menos. Grandes e muitos amores, mas especialmente UMDVS!

http://mude.blogspot.com.br/2013/12/luamor.html

Hoje tenho convite para almoçar na casa de RF, mas não vou. Preciso finalizar o livro Teoria do Acaso.

É a vida...

Edson Marques disse...

Ciúmes a gente só sente de amores pequenos. Seria ridículo ter ciúmes de amores grandes.

Edson Marques disse...

A nova Lua, escandalosamente nova e nua, deitada aqui no madrugante chão azul deste meu quarto, crescente, me pede um copo dágua. Antes, dou-lhe uma frase que me ocorre agora: Quero colocar os meus anseios no teu peito, meu amor. Então levanto-me, abro a janela da Vida — e vejo que já é domingo de novo... Que delícia!

Edson Marques disse...

Para o Amor, não existe cedo ou tarde. Existe agora ou nunca.