31.10.13

oponente

Sempre que possível deixo o oponente supor que me venceu.

6 comentários:

Edson Marques disse...

Sempre que possível, deixo o oponente supor que me venceu.


É uma delícia fazer isso, principalmente quando o coitado tem pouca cultura e é metido a besta...


Frase que endereço hoje a um jacaré... rs!

sonia k. disse...

Bom dia!
Amigo, v. que se diz um santo, não julgue.
Às vezes o jacaré é boa gente e não merece tais adjetivos.
A gente nunca sabe o que se passa numa alma. Mesmo que seja de um jacaré.
Tenho um iluminado dia.

Edson Marques disse...

Brigar comigo — e vencer — são coisas contraditórias, mutuamente excludentes.

Há que se escolher uma delas.

Edson Marques disse...

Sonia k.

Esse jacaré a que me refiro eu o conheço há cerca de 15 anos. Sei das maldades que já fez, e das mordidas que já deu. Ao contrário, Você sequer o viu, nem mesmo uma única vez. Conheço a "alma" desse monstro muito mais do que você. Portanto, ao supor que sabe mais a respeito dele do que eu, você depõe contra tua própria credibilidade... rs!

Mas, como sempre, e mesmo assim, eu te compreendo. E te mando flores...


Ah! E eu não julgo: só aplico a pena!

Edson Marques disse...

É a vida!

sonia k. disse...

Amigo querido, não entendi bem a que se referiu. Nem sei a que jacaré se refere. Falei de forma genérica, considerando tão somente um pequeno jacaré.
Nada de mais profundo ou com conhecimento de causa. Ainda mais se tratando de 15 anos...
Estou por aqui há muito pouco tempo, convivendo e comentando com você. Perdoe se fui invasiva comentando o que não devia me meter. Já dizia minha avó: não meta o nariz onde não é chamada, menina!
Realmente foi algo comentado como sempre o faço.
Desculpe-me pela intromissão ou pelo comentário indevido.
Deixarei de ser protetora de animais, prometo!
Permanece minha admiração e carinho por você.