24.8.13

sobre a morte

Todos um dia morreremos. É fatal. Porém, como sou extremamente apaixonado pela vida, prefiro a morte metafórica. Porque esta é ativa, reflexiva, criativa, instigante. Esta eu já morri, faz tempo. Recomendo-a, enfaticamente. Jesus, a seu modo, também a recomendava. Porque só ela nos faz mudar de verdade. Quanto à morte biológica, essa não tem graça nenhuma. É passiva, pode doer — e não nos leva a lugar algum. Melhor deixar pra mais tarde. Bem mais tarde...

3 comentários:

Edson Marques disse...

Morrer é um saco!

Edson Marques disse...

Lonjura é fácil de ser mantida. Proximidade exige contemplação.

Edson Marques disse...

Eu não quero sair de cena. Eu quero é mudar de palco.