24.8.13

folego

DO QUE EU PRECISO

Houve um tempo em que eu precisava de uma casa enorme para guardar tudo aquilo que eu supunha indispensável. Depois, as coisas que me pareciam muito importantes cabiam numa sala pequena. Mais tarde, essas coisas "extremamente importantes" passaram a caber num armário de tamanho médio no quarto do fundo. Bem depois, coloquei tudo aquilo que ainda considerava "muito importante" no porta-malas de um conversível preto — e saí pelo mundo. Andei, rodei, tomei sol e chuva, ar e vento, tomei vinho consagrado, brisas e tormentas, tomei fôlego, amei com a liberdade mais absoluta — e fui me despojando ainda mais. Tanto, que hoje, cheio de amor e pleno de mim, vejo que todas as coisas verdadeiramente importantes cabem dentro de uma calça jeans e de uma camiseta branca de algodão gostoso que agora me descobrem.

2 comentários:

Edson Marques disse...

Eu só preciso de fôlego. Não me tire o fôlego. É só isso que eu peço a cada um dos meus amores. E a Deus também.

É a Vida!

http://mude.blogspot.com.br/2013/08/folego.html

Ygo Maia disse...

É sempre muito difícil para nós darmos prioridades às coisas que realmente são importantes.
Adorei suas palavras.
Abraço!