4.6.13

mirta

Hoje de manhã, enquanto eu tomava café no restaurante de um hotel de São Paulo, escrevi (na página 113 do meu livro Beijos no Céu da Boca) um texto para publicar aqui. Mas então, lá naquela mesa do fundo, surgiram os olhos de Mirta, e eu dei a eles tudo que eu tinha nas mãos. O livro, o texto, a caneta, o café... Tudo. Absolutamente tudo. Tudo que eu tinha nas mãos, tudo que eu tinha na alma. Afinal, quem escreve o meu livro Teoria do Acaso é o próprio Destino!

Daqui a pouco vou escrever sobre os olhos de Mirta.
Mas eu gostaria mesmo é de escrever sob os olhos de Mirta...

Um comentário:

Edson Marques disse...

Baseado em fatos deliciosamente reais!

http://mude.blogspot.com.br/2013/06/mirta.html

É a vida!